POESIAS

VOLTAR

CALCINHA

CALCINHA

Ah que calcinha linda,
De renda nunca foi não.
Os fios todos bem justos,
Querendo ser proteção.

Uma calcinha bem branca,
Bem fina de algodão,
Fugindo do cós da calça,
Deixando-me com paixão.

Chateia-me esta peça,
Nos dias de muito tesão,
Só serve pra dar trabalho
De tirar molhada ou não.

Depois do amor já feito,
Volta ela ao lugar,
Branca, seca, bonita,
Fetiche de matar.

Ilustração Moisés Martírios

João Freitas Filho Autor João Freitas Filho MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE