POESIAS

VOLTAR

Compasso

Compasso

Sou estada bem carente
Falha de reparação
Hoje nada foi contente
Culpa da separação

O sono queixo ausente
Cama, lamento a ação
Querendo - me ter presente
Causas como ilusão

Chaga e aquece meu ego
Tempo posse dá resposta
Segue cabe me apego
Pago sem contra aposta

Saudade maldade tem
Dominou comprou espaço
Covarde saudade vem
Somo a opção de compasso

Demora chegar o dia
Claro, mais segue a verdade
Noites por noite, más, fria
Me chamando pra metade

Lina Ramos.

Lina Ramos Autor Lina Ramos MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE