POESIAS

VOLTAR

Poesia Reclusa

Poesia Reclusa

Trancafiada

ela grita, está presa

então, balança as grades

querendo quebrá-las

doida pra se libertar

não consegue...



Ouço gemidos

ela chora,

implorando pra sair

mas não consegue.



Está escuro e frio

o peito que habita

não a deixa sair.



Ela é prisioneira!



Antonio Oliveira

 Antonio Oliveira Autor Antonio Oliveira MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE