POESIAS

VOLTAR

COMPANHIA CONCEDIDA

COMPANHIA CONCEDIDA



Se eu te amo, que problema há?
É minha, é coisa minha, não, não se meta
em meu silêncio se não me for para sua companhia de verdade.

Te amo sim, fazer o que se sentir
É da natureza que envolve minha
Energia cósmica para com a tua,
Vem, vem nua para meus braços.

Quer talvez brincar de nuvem?
Eu fico nu e tu vem!
Vai, vai, deixa de drama,
Quebra preconceitos, vamos,
Com efeito não nos amamos?

Me ame talvez por um momento,
Ainda que por um tempo em meus
Braços, te garanto aplausos de seu
Instinto feminino faminto.

Qual o problema? Bem, vale apena
me deixar te amar.
Chega-me em meus braços molhada,
Suada, deixe-me te cuidar, dar um trato,
Um abraço e te mostrar o que é amar...

POETA
Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Nilo D M Pessanha Autor Nilo D M Pessanha MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE