POESIAS

VOLTAR

Serva

Serva

Quando ela chega
Já sendo atração
É cedo da noite ou da manhã
Fala pela saudade
Como lembrança
Ou sozinha
Para não assustar
Sua voz de sussurros
Quase apelo
É o seu encanto
Se mostra bela
Envolve e convence
Liberta
Viajando por labirintos
Por alamedas
Gramas molhadas
Areia movediça
Ou dentro de um coração
Seco de sonhos

Lina Ramos.

Lina Ramos Autor Lina Ramos MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE