POESIAS

VOLTAR

Devagar

Devagar, enchendo o pulmão
devagar, esvaziando o pulmão

Peito enchendo de ar
peito se esvaziando do mesmo ar

O sol que nasce
O sol que se põe

Um olhar no meio da multidão
o coração que acelera

O toque na pele
o pêlo que se arrepia

Os lábios que se encontram
o sexo que se permite

Cabeça encostada no vidro
os carros que passam

E por um instante
e só por um instante

Tudo faz sentido
é para não ter sentido

A vida passa
mas a vida continua

Então, devagar, enchendo o pulmão
devagar, esvaziando o pulmão

Sirlei Jr. Autor Sirlei Jr. MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE