POESIAS

VOLTAR

SEMINUA

Uma nuvem maluquinha
Endoidecida de vontades de chover
Derreteu-se inteira sobre a Cidadela

O que era uma chuvinha descuidada
Alagou quintais, telhados e avenida
Deixando ensopada também
A moça que de branco vestia
Os sonhos de alguém

Da janela embaçada e amorfa
Somente meu poema a notara
Encharcada de cantigas
Ardendo-se em chuvas
Seminua de alegria

Paulo S Rosseto Autor Paulo S Rosseto MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE