POESIAS

VOLTAR

Breu

Em meu sôfrego desmanche
Total sintonia com o breu
Olhando para o nada
Tendo arrepios e cálidas ideias
Sem quaisquer harmonias
Envolto na cruel sinfonia
E aberrante sensação do porvir
Não mais almejo mais que fracasso
Convivo com a insensatez
De acreditar que há futuro
Quando nessa escuridão
Nada mais me ama
Que não a autoquíria
A penúria e a eterna faceta
De um sorriso falso
E a retórica tão fluída
De que não nascemos para sofrer.

Douglas L A Campos Autor Douglas L A Campos MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE