POESIAS

VOLTAR

Carta aberta

Cinco minutos e te direi tudo o que sinto...
Juro que se alguém me perguntasse o que mais quero, eu diria: você, você, você..
Desde o primeiro dia eu soube o que esteve guardado tanto tempo, não importa quantas milhas existem se você ficar para sempre. Eu te mostro minha disposição e mesmo que não tenha sido o bastante, eu vejo um sorriso e de alguma forma me sinto tão segura agora.
Você manda bem com as mãos, você manda tão bem com as mãos em minha cintura que estou entregue a noite inteira. E o motivo pelo qual eu insisto é não entender o fato de que te amo além de um porquê.
Quando diz que não dou a mínima pra você, está falando sério?
Fico viajando nesse seu movimento e não me canso de chegar perto.
Mas o que preciso fazer para entrar em seu maldito coração?
Não me entenda mal.. sei que odeia confessar que em seus olhos guarda os meus, e quando as luzes se apagam estamos envolvidos em luz, vida e amor.
Eu acho que te amo e vou entender se me deixar ir..
Esses amores superestimados queimam minha pele com esses pensamentos da minha cabeça.

Maria Sousa Autor Maria Sousa MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE