POESIAS

VOLTAR

Raio

Sono me abandonou na minha pane
anos e anos em minha ausência
de tudo eu queria agarrar como o vácuo
da sua existência opaca e calma

sono me abandonou então como um raio
acelero partículas que nem mesmo me pertenciam
minha agonia é saber que agora tudo é mais complexo
e nada pode me inocentar do meu crime

depois de tudo que eu bebi
depois da sede
essa será minha lembrança eterna
e a chama desse amor me fez também imortal

Ícaro De S E S Autor Ícaro De S E S MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE