POESIAS

VOLTAR

Juras

Ó amada minha
Não me olhes assim
Cheia de pejo
Permitas que realize
O meu desejo
De te ter inteira pra mim.
Não te envergonhes
Pobre menina
Não sabes que minha sina
É viver só para ti?
Quem me dera eu pudesse
Por entre o véu te olhar
E quando esse, descortinar
Poder vê-la sorrir.
O teu sorriso a irradiar
Luz em cima do altar
E eu fazendo juras
De pra sempre te amar.





Antonio Oliveira

 Antonio Oliveira Autor Antonio Oliveira MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE