POESIAS

VOLTAR

A distância sufoca quem ama

Quando a saudade indesejada chega
As lágrimas espalham pelos olhos
De quem é movido pelo amor.

A saudade sufoca este pobre inocente
Que só deseja viver perto de sua amada,
A saudade causa-me angústia e dor,
Tento disfarçar essa tristeza discretamente
Olhando para as estrelas.

Mas as lembranças violam meus sentidos
Roubando os batimentos de um piedoso coração
Que sofre com a impetuosa distância.

Disfarçadamente busco-te nas lembranças
Que é a mãe verdadeira de quem ama.
Chego a soluçar das alegres lembranças,
Das nossas canções inspiradoras,
Dos teus cabelos de metal,
Da tua face rosada,
Da tua boca delicada,
Do teu formosíssimo e rico busto.

Ah! Minha doce amada se o vento me levasse
A teu encontro iríamos amor até ficamos inconsciente,
Mas por ventura à distância nos separa.

Clériston T da Silva Autor Clériston T da Silva MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE