POESIAS

VOLTAR

Nada sei

Escrevo estes versos
com uma tristeza profunda.
Como não compreender as coisas e os sentimentos?
Como ser no mundo e não estar em nada?
Por isso digo sempre que sou vil.
Não apenas essa vileza de alma,
mas também uma vileza de pensamentos inférteis.

Luís Carlos Autor Luís Carlos MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE