POESIAS

VOLTAR

De repente

De repente
Do pranto fez-se o riso
Não claro, impreciso
Contendo um pouco de lágrimas
Mas brotou.
De repente
O sol voltou a brilhar
Mesmo entre nuvens
Começou a esquentar
Um peito dolorido e frio.
De repente
Em meio a um olhar
Mesmo sem pretensão
O amor voltou
E começou a mudar
O meu coração.
De repente
Não mais que de repente.

Antonio Oliveira

 Antonio Oliveira Autor Antonio Oliveira MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE