POESIAS

VOLTAR

FRÁGIL TRAVESSIA

Minha poesia é banal
Mas é minha

Anda comigo onde quer que eu vá
Alegre ou triste não importa
Amiga e companheira sempre
A pé ou de busão

Minha poesia é simples
Flor da manhã a inaugurar estações
Quisera forte estampido de pétala
A flertar o mágico instante

Minha poesia é frágil
Mas é com ela que conto para viver
As vezes na criança que teimo ser
Noutras no tolo que me fazem crer

CINEN DE SOUSA

Cinen De Sousa Autor Cinen De Sousa MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE