POESIAS

VOLTAR

Metade Adornada

Metade adornada de mim
jamais sucumbirei aos teus caprichos
ilusória retórica do fim

enquanto a luta que cravei comigo mesmo me consome
tento transbordar minha outra metade
é quando o medo some

até o dia em que te amputarei
mas sem derramar sangue algum
das cinzas ressuscitarei

até que renasças uma nova metade.

Ícaro De S E S Autor Ícaro De S E S MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE