POESIAS

VOLTAR

Coisas agridoces que acontecem

É assim que as coisas acontecem
Coisas boas acontecem
Vem sem que a gente espere
Coisas ruins acontecem
Com nossas vidas elas mexem
E Temos um final nem salgado nem doce
Mas um fim agridoce
Como o sabor da vida

Se fosse toda doce enjoaria
Se fosse toda salgada nos daria sede
Se não tivesse sabor simplesmente não existiria, apenas lá estaria
Poderia deixar acontecer
Ou planejar até morrer
Não é pra ser justo é apenas pra ser
Não queremos mas temos
Não temos mas queremos
Nos apaixonamos e guardamos
Vezes esquecemos da paixão
Vezes a paixão nos esquece
Esperamos e não chegamos
Chegamos e queremos partir
Partimos e queremos voltar
Voltamos e queremos ficar
Ficamos e nos arrependemos
Pedimos desculpa pelo arrependimento

O erro é perdoado
O perdão é passado
O passado é lembrado
O lembrado é aprendizado
O aprendizado nos faz plenos
A plenitude nos faz arrogantes
A arrogância nos faz sentir superior
A superioridade nos eleva e nos carrega
Nos solta no abismos, a queda nos faz compreender, que nem tudo pode-se saber, nem tudo pode ter
Alguém nos segura e nos puxa pela mão
E assim começamos tudo de novo
Percebemos que nem tudo foi em vão
Com um novo sabor agridoce, que e sentido bem melhor
Quando já se provou do que era pior.

Regiane Martins Nonato
01/10/17

Regiane M N Autor Regiane M N MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE