POESIAS

VOLTAR

Eu sou o céu

Eu sou o céu

O céu parece mais escuro.
O azul sumiu e não percebi.
Sinto o ar ficando cada vez mais denso.
Meu cigarro apaga tão rápido
quanto um piscar de olhos.

Sinto se esvaindo meus desejos.
Indo embora junto com a fumaça.
Se perdendo em meio a escuridão.
Uma confusão interna me domina e
faço dela meu abrigo.

Tão inseguro esse viver.
Sonhos morrem e renascem.
Pessimismo surge em doses letais.
Nuvens negras de aflição seguem
de dentro pra fora.

O fora reflete o dentro.
O céu em solidão sou eu.
O último cigarro em mãos.
Percebo que meu futuro
se dispersa na fumaça amarga.

Flávio Porto Autor Flávio Porto MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE