POESIAS

VOLTAR

Sagrado amor

Encontrar-te-ei de qualquer maneira
Ao amanhecer, ou anoitecer
Melhor que fosse por vontade recíproca
Acontece o que tem de acontecer
Hei de acordar a momento qualquer
Cabe somente a tu decidires
Perceber agora ou quando tarde for?
Dê-me então tua mão, ou devolva-me
Devolve a mim a negra sagrada rosa
Tão rara quanto foi meu sentimento
Tão simples como o momento
Momento tão belo esse do nascimento
Do jovem e belo romance que se esvai
Que cai, recai e reencontra a semente
Rega, cresce, poda, fruto se perde
Reencontra no peito que cada vez menos meu se torna a cada segundo mais seu

Arjuna Borges Macedo Autor Arjuna Borges Macedo MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE