POESIAS

VOLTAR

SAC

Me interno em ciclos
vicios me acompanham
talvez não seja a hora
ainda tem champagne

em desertos no meu peito
posso ouvir os uivos
a brisa bate no rosto
passagem tão leviana

enquanto medos me abandonam
desejos são carnais
o que a alma chora?
a conciência era mortal

e também me enganaram
talvez a vida toda
e se sou senhor de mim mesmo
pra quem é que eu reclamo?

Ícaro De S E S Autor Ícaro De S E S MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE