POESIAS

VOLTAR

Aos Oráculos

Sempre abrindo fogos onde habitam
nada é tão comum quanto tu pensas
sempre abrindo fogos pra quem habita
pensar no proposito contrário a vossa essência

e como roma antiga, somos gladiadores
ou melhor]
somos desse circo de horrores
quando vai entender is that's all folks
nada melhora o cheiro de podre

enquanto estamos fardados das cores
dessa nação desgovernada abrigaremos dores
e se nós não agirmos hoje
será tarde demais a todos nós pobres fatores

tudo num fluxo comum como no ser
o que antes não era por puro querer
de ser somos mutáveis mas nas avenidas
o solo da mentira joga tudo abaixo

quando a nossos medos nos apresentar
e nos acrescentar todo nosso saber
a tudo que é verdade [ela passou mudar]
a nos orientar, seres do perder

a vós os meus oráculos escrevo aqui
pois não há triste fim a todos que sonharam
a todo que abraçaram suas ambições
e fez a si sangrar sem armas nas mãos

a vós os meus oráculos me redimi
em frente a minha mísera contradição
a sorte de todo aluno é sentir
e mesmo se afogando o mundo é paixão.

Ícaro De S E S Autor Ícaro De S E S MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE