POESIAS

VOLTAR

Memórias que não adormecem

Queria apagar as noites geladas,

Enterrar as auroras,

Esquecer as pegadas.

Dar fim ao que já terminou.


Queria que sua voz não viesse com o vento

Beijar meus ouvidos desatentos

E meus olhos não se banhassem ao olhar para trás.


Nenhum pedaço de riso para me acordar

Nem a ponta de um carinho me alcançar,

Zero grau de abraços,

Conforto fora da sua zona.


A fuligem sobre meus pensamentos

Roubando a sua cor dos cenários.

Carbonizar todos os momentos.


Queria estar menos cinza,

Livre do que você me deixou,

E não perdendo minutos

Remendando o que restou.

Tamires de S Vianna Autor Tamires de S Vianna MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE