POESIAS

VOLTAR

Voos

Aquele momento
Foi cegueira visual, apenas.
Quando a mente,
Atrelou às mãos e corpo.

Foi então que me encontrei
No mais confuso abismo.
Era uma queda livre.
Nada que merecesse apostas.

Aquilo, me transportou!
E eu disse que era o fim,
Porque não conhecia recomeço.

Seja pelo que for:
Aceito porque,
mesmo havendo poda,
novamente crescerá.

E então, frondosa...
Recebendo gotas,
Fazendo brisa,
Esfriando e alimentando sonhos,

Depois de tantos talvez,
A insegurança dos nãos
Não me fez desistir.

Constatei no que se mostrou:
No trilho das idas e vindas,
Aprendi alçar voo.






Lina Ramos Autor Lina Ramos MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE