POESIAS

VOLTAR

Amor, amor.

..'Assim, bem facim, eu fui me deixando levar..
Perdi-me no teu olhar, ao negar te dar flores..
Quis amores, os quais constavam nos meus versos..
E o que quero, é te fazer bem..
Sem que ninguém, tente advinhar..
O quanto vai durar, o que sentimos..
Sei que sozinho, é difícil resolver as coisas..
Mas as coisas boas, as boas decisões devem vir do seus lábios..
Mesmo que eles comentam o pecado, de me negar..
O sorriso sem disfarçar, que sentem saudade..
Aquela de verdade, a saudade da boa..
Que no ouvido soa, como a brisa do mar..
Lá de lá, pertinho do nada..
Naquela escada, onde subia pra me ver..
E entender, que seu perfume era necessário na minha cama..
Ou talvez no pijama, branco com bolinhas..
Que usava na minha, na minha insana idéia sem lucidez..
Outra vez, escrevo versos pra ti..
Sem fim, garota famosa.. Anônima, misteriosa..
Nem sei se gosta, só escrevo por sentir..
Que mesmo perto de ti, ainda há coisas que não conheço..
E o que escrevo, pode não fazer sentido..
Se mesmo sorrindo, os seus olhos não me dizerem sim'..

Felippe F Aguiar Autor Felippe F Aguiar MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE