POESIAS

VOLTAR

“ELA DAMA LINDA”

Andando descendo o morro
Em rumo à cidade
Vejo em fases diferentes
O doce rosto dela, um anjo
Olho e não eras tu bem meu

Será eu um apaixonado
Ou um apaixonado por uma idéia
De tê-la em mim como paixão
Gozo uma emoção em choque
De certa forma gosto disso

Chegando lá no centro
Deparo-me ao lado
Em um bar qualquer da esquina
Lado esquerdo de uma passagem molhada
Pelos esgotos a céu aberto

Esta aquela dama linda de lenço rosa
Ou serás vermelho não sei
Bateu algo em mim, ansiedade, olho no chão,...
É ela...
Preocupei-me até como estavas andando

Lá estava ela dama linda de simpatia e beleza
Olhos castanhos e sorriso franzino
Pensando e ouvindo sua voz de longe dobrei a esquina
Passei da praça e fui em frente
Dobrei a esquina pensando sobre;

Voltei pela mesma rua com sua voz
Nervoso sem ter motivos
Calado e tentando olhar
Ela agora do lado direito meu
Com amigas conversava

Será que ela sabe que eu a olho
Passei em direção à estrada,
Subindo o morro...
...para casa.

Wagne Ribeiro Autor Wagne Ribeiro MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE