POESIAS

VOLTAR

Ausência de Limites

Ausência de Limites

Não sei se as letras gozam em silêncio
mas sinto a boca sugando as palavras
e a voz está sedenta de gritos

Na ausência de limites nos sentidos
há mais do que efêmeros desejos
eriçando os pêlos das metáforas

O que sei é que existe a busca alucinada
dentro das impossibilidades do espelho
estilhaçado pelo invisível dos limites

Limites do tempo, limites do espaço
limites que não inibem o prazer
no entrelace do voo - orgasmo do verso

Kácya C           Autor Kácya C MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE