POESIAS

VOLTAR

Poeminha da Ciranda quebrada

Eu entrei foi na ciranda
Sem vontade de dançar
Inventei de pagar prenda,
E meus pés nem tinham gosto!
-Era só pra pegar na tua mão.

Lá por tantas andanças
Bem na cantiga mais bonita,
Arrancam minha mão da tua!

A roda se encheu de gentes,
e eu dancei.

E lá fui eu, lá pelas tantas,
Passar de mão em mão.

Laelia Carvalhedo Autor Laelia Carvalhedo MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE