POESIAS

VOLTAR

Raiva Muda

Seca, sólida, suma
raiva úmida
surda muda
comuna
entre muros
paredes, portas
redes
Olhares em órbita
virando segundos
em tensões
e mundos
imundos,
invasões gigantes
do privar, para esquecer
sua vida contida
no seu cubo
sua casa, sua tv
mas não vê
a infeliz infelicidade
parada ao lado
para dar respaldo
e infiltrar, contemplar
sua muda confusa
vontade de querer gritar
e ar, no ar, e a.

Beatriz Magalhães Autor Beatriz Magalhães MEU PERFIL
ENVIE POR E-MAIL
DENUNCIE